Ilha do Massangano

Distante apenas 15 km (20 minutos de carro) do centro de Petrolina (PE), a Ilha do Massangano, situada no leito do Rio São Francisco, é a maior ilha da região com cerca de 3 km de extensão.

Para chegar na Ilha do Massangano o visitante deve acessar a avenida Clementino Coelho, onde inicia a conhecida Estrada da Tapera. Uma vez nessa estrada, deve-se dirigir por cerca de 10 km até chegar no local conhecido como Travessia do Boinho, que fica do lado esquerdo da estrada, através de um acesso de paralelepípedos. Não há placas, mas em caso de dúvidas qualquer morador do local poderá prestar informações. No final deste acesso, que se estende por cerca de 200 m, fica um pequeno cais onde barquinhas fazem o transporte periódico até a ilha, em cerca de 10 minutos. Se a barquinha não estiver lá, é só esperar um pouco que ela aparece. O carro pode ser deixado no local. Pra quem preferir o transporte público, existem vans que vão do centro até a Estrada da Tapera, mas é necessário verificar horários, especialmente para a volta, e andar a pé da estrada até o cais. Depois de embarcar, não se deve esquecer de verificar o horário da volta, pois a maioria das barquinhas funciona apenas durante o dia, ou no mais tardar até o início da noite.

Cenário do longa-metragem “Eu, Tu, Eles” (2000), que foi inteiramente filmado no local, além de outros filmes consagrados como “Olhos Azuis” (2010), a Ilha do Massangano abriga uma pequena comunidade onde existem escola, posto de saúde, igreja, um modesto comércio . Ao longo de uma rua principal de chão batido ficam as casas simples.

A preservação das tradições culturais faz parte integral da vida dessas pessoas. Com mais de cem anos de existência, o Samba de Véio é uma manifestação típica da ilha, lugar ímpar do Brasil onde existe uma especialíssima combinação de dança e música, fortemente ritmada e vibrante.

Conhecer a Ilha do Massangano é uma excelente pedida para um dia diferente, cercado de natureza e num ritmo sem as influências do grande centro. Se possível, reserve uma manhã ou uma tarde inteira, ou ainda um pouco mais se quiser relaxar e sentir um pouco melhor os encantos de uma vida feita de grande beleza e coisas simples.

Escrito por  Viva o Sertão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja Também

Fechar
Fechar