Prefeitura de Petrolina dá dicas de como cuidar da saúde mental em meio à pandemia da COVID-19

Pessoas confinadas em casa sendo bombardeadas por diversas informações, com as inúmeras incertezas e sem saber quando a vida voltará ao normal. Esse cenário tem sido propício para desenvolvimento de sentimentos de angústia, tristeza e sintomas de ansiedade. Preocupada com o reflexo da pandemia da COVID-19, a Prefeitura de Petrolina tem intensificado ações e dá dicas de como cuidar da saúde mental.

Diante das diferentes notícias sobre o quê fazer, sobre os dados da pandemia é preciso cuidar e dar atenção à saúde mental. Tentar estabelecer uma nova rotina é a estratégia mais eficaz para lidar com o momento atual para manter pensamentos positivos, assim é importante reduzir a quantidade de informações que recebemos diariamente, estabelecer um horário durante seu dia para se manter informado e optar por veículos e canais de comunicação que possuam credibilidade, evitando assim, sentir-se angustiado por meio das fakes news.

“Para se manter informado é importante buscar sempre canais de comunicação de confiança, que tragam a mensagem com credibilidade e pautadas em dados reais. Dessa maneira devemos escolher bem a informação que iremos consumir, uma vez que muitas informações podem apenas ajudar no desenvolvimento de problemas mais sérios, como a ansiedade e depressão” ressalta a coordenadora de saúde mental, Stephanie Souza.

A coordenadora também destaca algumas dicas que são importantes seguir para manter a saúde mental em dia “Outro ponto está na prática de atividades físicas que ajudam na liberação de substâncias no organismo que causam as sensações de bem-estar, conforto e melhoram o humor. Também é importante garantir as horas de sonos necessárias para descansar não apenas o corpo, mas também nossa mente, além de manter uma boa hidratação e uma alimentação saudável” explica.

Para procurar ajuda profissional, o município oferece, há nove meses, uma ferramenta de apoio e acolhimento em saúde mental essencial para ajudar as pessoas a enfrentarem medos e dificuldades durante a pandemia. O apoio e o acolhimento são totalmente virtuais e realizados por psicólogos por meio do Google Meet, serviço de videochamada do Gmail, das 8h às 17h. Porém, é preciso fazer o agendamento pelo telefone (87) 3862-3677.

O acolhimento remoto apresenta vantagens para a oferta de suporte psicossocial durante a pandemia, uma vez que reforça as recomendações de distanciamento social e isolamento domiciliar. Dessa forma, é possível evitar a circulação desnecessária e, ao mesmo tempo, garantir acolhimento de qualidade. O serviço não faz reagendamento. Se a pessoa necessitar novamente, é preciso realizar o procedimento anterior. Esse primeiro acolhimento permite uma escuta qualificada, mas se o profissional identificar uma situação que necessite de um atendimento presencial, a pessoa será encaminhada para Atenção Básica ou para os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que continuam atendendo casos de urgência e emergência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar