A origem da Serra da Santa e sua contribuição para a formação religiosa do Serrote do Urubu

Um dos maiores locais de visitação e fé de Petrolina recebe milhares de fiéis todos os anos. A Serra da Santa é passagem obrigatória dos que fazem e pagam promessas. Reconhecendo esse importante patrimônio, a estudante Danielle Souza nos envia o artigo abaixo no qual faz uma relação entre a origem do local e a religiosidade dos moradores do Serrote do Urubu, onde fica o santuário. Leiam:

Em um trecho da BR-428 Petrolina-PE, encontra-se às margens do mesmo uma imagem da Santa Nossa Senhora de Lourdes. Nesse local foi feita uma estrutura para colocá-la e receber os visitantes.

Todos os anos milhares de fieis e turistas costumam ir até a santa para fazer pedidos, orações, promessas e peregrinação que já são uma tradição, onde juntam os devotos do Serrote do Urubu e outros fieis e vão até o local e lá se faz uma reza coletiva, que segundo eles os pedidos chegam à santa com mais força.

Os habitantes do Serrote do Urubu, por terem a imagem tão próxima, são religiosos fervorosos. Alguns se encarregam de irem diariamente para fazer/manter a limpeza e cuidar para que a imagem não seja danificada, já que o local é frequentemente visitado. Pode-se explicar essa forte devoção não só pela localização geográfica, mas também pela influência que a santa teve para a formação religiosa do povoado. É claro que muitos aspectos do catolicismo foram preservados, porém foram incorporadas outras maneiras de fazer os cultos, dando forma a então religiosidade popular que predomina no Serrote do Urubu.

Por ser um lugar pequeno os moradores mais antigos foram transmitindo oralmente a importância que ela teve e tem para aquela localidade. Desta maneira a tradição se mantém forte, pois os sertanejos têm uma dificuldade em aceitar novos conceitos, principalmente em se tratando de religião.

Visitando o local, temos a dimensão do quanto essas pessoas são devotas. Encontram-se pelas proximidades onde a santa foi colocada muitos órgãos e partes do corpo, feitos de madeira, que simbolizam o que cada pessoa pediu, e depois do pedido realizado muitos voltam para agradecê-la com fogos de artifícios e orações.

Os habitantes do Serrote do Urubu, com sua devoção a Nossa senhora de Lourdes, encaram a religião com a emoção sobre a razão. Esta manifestação religiosa atribui uma grande importância a tudo o que pode ser visto, tocado ou sentido diretamente. O devoto procura sentir de forma muito viva o contato com o divino e obter um testemunho concreto deste contato. É por esta razão que nela se apela a tudo o que é de natureza física, como os gestos, e se recorre a práticas divinas

O devoto vai em busca desta santa para concretizar a sua promessa e sua devoção. Ele promete fazer uma oferta (promessa, voto) caso a Santa lhe dê o que lhe pede. Uma vez recebida a dádiva, o devoto vê-se paga a sua promessa.

Com isso a religião popular traduz o sentimento que os nordestinos têm em manter e trazer para a atualidade todas as contribuições que um bom fiel pode ter durante a passagem da sua vida na terra, e a santa Nossa Senhora de Lourdes contribuiu e continua a cada dia sendo para muitos o motivo para continuar sua caminhada.

 Danielle Souza Silva/ Aluna do  8º Período do curso de História da UPE Petrolina

( Via Blog Carlos Britto )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar