Ministério do Turismo lança websérie Rotas Criativas do Brasil

O primeiro vídeo aborda a riqueza e diversidade da gastronomia de Belém, capital do Pará

OMinistério do Turismo iniciou, nesta quinta-feira (25.11), uma viagem guiada pelas experiências e sensações das cidades brasileiras reconhecidas internacionalmente como Criativas. A ideia é revelar lugares e vivências de destaque no país, tornando conhecidos os elementos culturais e típicos de cada região. E, desta forma, estimular o turismo nestes locais, favorecendo o reaquecimento do setor no país. O primeiro episódio da “Websérie – Rotas Criativas do Brasil” retrata a gastronomia de Belém (PA), com sabores únicos.

Para assistir, clique AQUI. Os demais filmes também serão publicados no canal do Ministério do Turismo no YouTube. Todos os materiais foram formulados em parceria com representantes das cidades.

A websérie aponta alguns dos principais pratos e ingredientes da culinária paraense, como pato no tucupi, maniçoba, açaí, tapioca molhada e cachaça de jambu. Em visita ao estado, o viajante pode conferir desde pratos tradicionais a releituras ou mesmo sabores ainda pouco conhecidos.

“A nossa cultura alimentar hoje passa por um processo de valorização do ingrediente, dessa busca por sabores novos. Talvez a Amazônia seja o último grande celeiro de sabores desconhecidos do mundo”, afirma o cozinheiro Felipe Gemaque, da Casa do Saulo das Onze Janelas.

Já a caboca cozinheira Prazeres Quaresma, da Saldosa Maloca, destaca o tradicionalismo da culinária local. “O turista que vem para Belém encontra os sabores que eles dizem exóticos, que para nós são sabores maravilhosos, são sabores que nós estamos acostumados desde que nascemos”, conta.

O restauranteiro Caio Guimarães, do restaurante Manjar das Garças, aponta como diferencial da culinária paraense a riqueza da biodiversidade regional. “Temos o maior quintal do mundo, que é a Amazônia. Então, o que temos de biodiversidade, frutas, peixes, principalmente, ervas, raízes, você só encontra aqui”, diz.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destaca que o turismo gastronômico tem motivado cada vez viagens e atraído a atenção de países ao redor do mundo. “Somos um país com sabores e temperos únicos. Temos um potencial enorme para nos destacar no cenário mundial e é para isso que temos trabalhado, unindo esforços com outros atores e elaborando projetos que consigam transformar todo esse potencial em realidade”, completa Machado Neto.

CIDADES CRIATIVAS – A Rede de Cidades Criativas, criada em 2004, é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) que reconhece esforços de localidades para colocar a economia criativa, por meio de projetos turísticos e culturais, no centro de planos de desenvolvimento urbano.

Dez cidades brasileiras já integravam essa seleta lista e serão retratadas na Websérie – Rotas Criativas do Brasil”. São elas: Belém (PA), Florianópolis (SC), Paraty (RJ) e Belo Horizonte (MG), no campo da gastronomia; Brasília (DF), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE), em design; João Pessoa (PB), em artesanato e artes populares; Salvador (BA), na música, e Santos (SP), no cinema.

Neste mês, outros dois municípios brasileiros passaram a fazer parte da Rede de Cidades Criativas da Unesco: Campina Grande (PB), reconhecida em Artes Midiáticas – única localidade brasileira com o título nesta categoria – e Recife (PE), na Música.

A rede da Unesco conta com 295 cidades em 90 países, que investem em cultura e criatividade – artesanato e arte popular, design, cinema, gastronomia, literatura, artes midiáticas e música.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar